Início > Sermões e Palestras > PÁSCOA – DRAMATIZAÇÃO

PÁSCOA – DRAMATIZAÇÃO

DRAMATIZAÇÃO DA SANTA CEIA CONFORME APRESNTADO NA BÍBLIA

APRESENTAÇÃO DIDÁTICA PELOS ALUNOS DO 9º ANO

(NOVO TESTAMENTO)

 

CENÁRIO: Cenáculo do período do Império Romano.

PERSONAGENS: Jesus e os Doze Discípulos.

Textos Bíblicos: Mateus 26:20-30; Lucas 22:14-23; Marcos 14:12-26; I Coríntios 11:23-29;

 

MATERIAL NECESÁRIO: Roupas que simbolizem o costume da época; Tapete para se reclinar; Talhas de barro para água; bacia; frutas doces (em conserva) pão árabe; carne assada para representar o cordeiro; refresco de uva; verduras de folhas escuras; molho (vinagre ou água salgada).

 

TEMPO PREVISTO:

 

ESCLARECIMENTO: No dia 13 de Nisã [possivelmente, Quinta-Feira, 06 de abril] do ano 31 dC. Sob o domínio de Júlio César, o Grande Imperador de Roma, sendo Herodes o Rei da Judéia e, Caifás o Sumo Sacerdote (Mt. 26:3) do Templo em Jerusalém, os discípulos organizaram o cenáculo onde, ao Pôr-do-Sol, seria celebrada a última páscoa ao lado de Cristo.

 

O costume romano, na hora das refeições era reclinar-se em divãs (poltrona baixa e alongada onde as pessoas se deitavam com o lado esquerdo deixando a mão direita livre), ou sobre tapetes no chão, e o alimento era pego com as mãos. A postura original para a refeição da páscoa era em pé, mas as autoridades religiosas haviam relaxado essa exigência.

(O cardeal francês Richelieu foi o primeiro grande defensor das boas maneiras à mesa e implantou o uso de talheres. Richelieu viveu de 1585 a 1642 e começou a defender a tal “etiqueta” a partir de 1630 em Veneza).

 

Àquela época praticava-se o novo costume comum: de utilizar frutas à mesa.

 

PRIMEIRO ATO

(Abertura pelo líder da mesa)

Início do Jantar

ABRE-SE A CORTINA

CENÁRIO: Ambiente que lembre um cenáculo romano, com tapetes. O Tapete maior servindo de mesa está ao centro, arrumado com o cordeiro assado no centro, as frutas ornamentando a mesa, a botija de suco e o grande cálice estão próximos ao centro. Ao lado do cordeiro está o prato com o pão, e logo em frente está a vasilha com as ervas amargas acompanhada com a vasilha de molho; um bacia média par a água.

  1. Entram os comensais e tomam seus lugares como se fosse uma grande família, Jesus vem por último e também toma seu lugar, ao centro, como sendo o chefe da família.

JESUS – (Lucas 22:15,16) Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça; porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus.

  1. Levanta o copo, dá graças, toma o primeiro gole e o passa aos discípulos. Cada um toma um gole conforme ordenava a lei vigente. Cada um lava as mãos, enquanto elevam louvores a Deus.

DISCÍPULOS – Começam a comer as ervas amargas depois de  passá-las no molho.

 

FECHA-SE A CORTINA

 

 

 

 

 

 

 

SEGUNDO ATO

(Instituição do Lava-pés)

A Cerimônia do Perdão

 

ABRE-SE A CORTINA

 

  1. JESUS (S.João 13: 4-10) Levanta-se, tira a túnica, e tomando uma toalha cinge-se com ela coloca água numa bacia e começa a lavar os pés aos discípulos e enxugá-los com a toalha com que estava cingido.

PEDRO – Senhor, Tu lavas-me os pés a mim?

 

JESUS – O que eu faço não o sabes agora, mas tu o saberás depois.

 

PEDRO Nunca me lavarás os pés.

JESUS Se eu te não lavar, não tens parte comigo.

 

PEDROSenhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.

 

JESUS Àquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois o mais todo está limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos.

 

  1. JESUS (S. João 13:12) Retorna, veste sua túnica, assenta-se, toma novamente seu lugar.

JESUS – Entendeste o que tenho feito? (…) ora se eu, Senhor e Mestre, vos lavai os pés, vós deveis também lavar os pós uns aos outros.

 

  1. Todos participavam do prato principal (o cordeiro), acompanhados do molho. A cada bocado, lavam a mão na bacia.

 

FECHA-SE A CORTINA

 

TERCEIRO ATO

A Revelação do Traidor

(Um Novo Mandamento)

ABRE-SE A CORTINA

 

JESUS – (Tomando novamente o cálice, dá graças) – (Lucas 22:17-19) Tomai-o, e reparti-o entre vós; porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o Reino de Deus. (I Coríntios 11:25). Este Cálice é o Novo Testamento no meu sangue que é derramado por vós; fazei isto todas as vezes que beberdes, em memória de mim.

 

JESUS – (S. João 13:21 – 27) [Triste] Na verdade, na verdade vos digo que um de vós há de me trair.

 

  1. Os discípulos se entreolham assustados, fazem algum borborinho comentando e perguntando em voz alta: (Mateus 26:22) “porventura sou eu Senhor?” E Pedro se comunica em sinais com João que está ao lado de Jesus.

JOÃO – (Encostando-se em Jesus) Quem é?

 

JESUS – É aquele a quem eu der o pão molhado. [o molho era o harosset, uma espécie de compota de amêndoas típica da Páscoa judaica].

 

JUDAS – (Mateus 26:25 – com ar de deboche) – Porventura sou eu Rabi?

 

JESUS Tu o disseste.

 

  1. Jesus Toma um pedaço de pão, passa no molho e entrega a Judas Iscariotes que demonstra ter ficado muito aborrecido. Jesus olha nos olhos de Judas com olhar compassivo.

JESUS – (João 13:27) O que fazes fá-lo depressa. (Judas levanta-se grosseiramente e sai ligeiro).

 

JESUS Agora é glorificado o Filho do Homem, e Deus é glorificado nele. (…) Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; Como eu vos amei a vós, que também uns aos outros vos ameis.

 

PEDRO – Para onde vais?

 

JESUSPara onde eu vou não podes agora seguir-me, mas depois me seguirás.

 

FECHA-SE A CORTINA.

QUARTO ATO

(a Instituição da Santa Ceia)

 

ABRE-SE A CORTINA

 

JESUS - (Tomando o pão, dá graças e divide como discípulos) – Bendito és tu, ó Senhor, nosso Deus, Rei do mundo, que produzes o pão da terra! …isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. (I Coríntios 11:28-29) porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor até que Ele venha. Examine-se o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.

 

JESUS – (Toma o cálice pela terceira vez, dá graças ) Tomai e bebei dele todos porque é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. E digo-vos que não beberei deste fruto da vide até que àquele dia em que o beba de novo convosco no Reino de Meu Pai.

 

NARRADOR (Mateus 26:30) E tendo cantado um hino, saíram para o Monte das Oliveiras. O Hino que geralmente cantavam era trecho de Salmo 113 e 114. (Pode ser cantada outra música ou toca-se no aparelho de som).

 

FECHA-SE A CORTINA.

COMENTÁRIOS: Jesus tencionou instituir uma refeição memorial, um rito para sua futura igreja. Jesus vai além de qualquer simbolismo geralmente compreendida na páscoa. Ele mesmo tornou-se a páscoa cristã, com todas as suas implicações da expiação. Jesus é o pão espiritual que sustenta a vida dos crentes.

 

 

 

 

Messias da Conceição Marques.

 

About these ads
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: